Depois de esperar mais de 2h30 na fila de uma agência bancária do Bradesco, em Campo Grande, Ingrid Romero, de 33 anos, procurou a Justiça e ganhou R$ 4.000 por danos morais. Segundo uma lei municipal, o tempo de espera em dias normais é de até 15 minutos e de 25 minutos em véspera ou após feriados prolongados.

Por nota, o Bradesco informou que o assunto está sub júdice e o banco não vai comentar.

Além dos danos morais, a decisão da juíza da 10ª Vara Cível, Sueli Garcia Saldanha, garantiu o pagamento de juros de mora de 1% ao mês e as custas processuais no valor de R$ 1.500. O banco tentou mudar a sentença, mas os desembargadores da 4ª Câmara Cível negaram a apelação, por unanimidade.

“Recebi a notícia semana passada. Encontrei a doutora pelo Facebook quando já estava esperando há uma hora no banco. Ela me pediu para autenticar a senha”, afirmou Ingrid.

Segundo a ação, em fevereiro de 2016, a jovem foi à agência bancária para descontar um cheque, chegou às 15h04, mas foi atendida somente às 17h47, permanecendo duas horas e quarenta e três minutos na fila.

Na época, Ingrid trabalhava como técnica de enfermagem em um hospital, que pagava os funcionários com cheque. De acordo com ela, naquele dia, além de estar de plantão, só havia dois caixas atendendo o público. “Tinha vários funcionários do hospital para receber o salário e tinha que ser naquela agência”, disse.

“Sempre fui muito confiante. Foi muita demora. No dia, estava conversando com a doutora e falei para o pessoal autenticar e só eu fui atrás”, disse a cliente indenizada Ingrid Romero

Para o relator, desembargador Amaury da Silva Kuklinski, ficou claro que a agência bancária extrapolou o tempo de espera máximo permitido. Quanto à redução do valor da condenação, o desembargador considera o montante adequado e justo aos transtornos causados.

O relator reconheceu o recurso de apelação e negou o provimento. Ainda aumentou os honorários para o patamar de R$ 1.800.

Segundo o Procon, 23 agências bancárias de Campo Grande foram fiscalizadas neste ano e 20 autos de infração por infringirem a lei municipal sobre tempo de espera na fila. Além disso, há outras 40 agências denunciadas sobre o mesmo motivo.

FONTE: Globo – G1

Categories:

Tags:

No responses yet

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *